artistas

Caso Kesha: cantora sai em desvantagem, artistas se posicionam e Demi 'cobra' Taylor

23 de fevereiro de 2016, 10h33, por Alexandre Murari
Divulgação

Esta última sexta-feira, 19, ficou marcada pelo confronto judicial entre a cantora Kesha Rose Sebert e o compositor e produtor Dr. Luke. Os dois mantêm um acordo no qual a cantora se vê "presa" à gravadora Kemosabe, pertencente a Luke. A audiência foi feita em um tribunal de Nova York nos Estados Unidos. Leia mais sobre o caso no final da matéria.

O objetivo era disputar um contrato de gravação que está em xeque devido às acusações de abuso sexual movidas pela cantora contra o produtor. Neste primeiro embate, Dr. Luke saiu privilegiado. Dependendo do desenrolar da história, a cantora poderá romper com a gravadora sem direito a muitas coisas que foram conquistadas.

Não é de hoje que se fala sobre os abusos do dono da Kemosabe, e, de acordo com os advogados da estrela pop, se manter na gravadora acarretará um grande dano a Kesha e a sua vida profissional. O produtor se defende dizendo que ela está com a carreira estagnada e quer o extorquir.

Repercussão no meio musical:

É óbvio que o caso ganhou a atenção de várias mulheres do mundo da música. Lady Gaga, Ariana Grande, Lorde, Alessia Cara, Halsey e Lilly Allen são apenas algumas celebridades que se posicionaram a favor de Kesha.

Quem também deu voz à luta da cantora foi Demi Lovato. Em seu Twitter, ela deixou claro seu posicionamento e revelou que "é frustrante ver mulheres falarem sobre o seu passado apenas para serem colocadas pra baixo, desacreditadas e desrespeitadas pela sua bravura em tomar uma ação".

Lovato, que garante estar "pronta para feministas autoproclamadas começarem a falar ou agir pelos direitos das mulheres" acredita que "o empoderamento das mulheres é defender outras mulheres, mesmo quando é sobre um assunto desconfortável de ser abordado". Há quem diga que tal publicação teria sido uma alfinetada a Taylor Swift, já que a loira é a artista mais popular do mundo e feminista declarada.

Portanto, após o recado, a equipe de Taylor declarou que a cantora enviou cerca de 250 mil dólares a Kesha, para que ela faça uso em eventuais necessidades. Porém, tal atitude, para Demi, não é o suficiente: "Leve alguma coisa para o congresso americano ou se pronuncie de verdade sobre alguma coisa e talvez eu fique impressionada".

Entenda o caso desde o começo:

Tudo veio à tona no final de 2013,  quando o desenrolar do caso Kesha versus o produtor Dr. Luke ganhou a mídia e começou a interferir na carreira da artista. Tudo começa quando a cantora, devido a um distúrbio alimentar causado pela pressão que Luke fizera nela por estar fora de peso, se interna em uma clínica de reabilitação. Dias depois, a mãe da cantora reforça as acusações feitas ao produtor e para dar apoio à filha também se interna. Sobre este ocorrido, em entrevista cedida à revista "People", o músico afirma serem falsas as acusações.

Passados alguns meses, Kesha decide abrir o jogo e acusa o produtor de abuso sexual. Nesta denúncia feita por um documento entregue à justiça, a cantora diz ter recebido uma série de abusos na qual ele a drogava para conseguir satisfazer seus prazeres. E isso já havia começado há anos. Porém, como tudo na vida tem dois lados, alegando que as acusações são irreais, Dr. Luke não tardou para processar Kesha.

Comentários