artistas

Zezé Di Camargo entra em polêmica sobre assassinato de vereadora

20 de março de 2018, 14h53, por Alexandre Murari
Reprodução

Neste fim de semana, o sertanejo Zezé Di Camargo resolveu entrar no meio da polêmica que envolve o assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro.

→ Samantha Schmutz planeja lançamento de projeto musical

Em suas redes sociais, o sertanejo resolveu comparar a comoção da morte de Franco à da morte da médica Gisele Palhares Gouveia, assassinada a tiros, também no Rio de Janeiro, em 2016.

→ Bandidos tentam mas desistem de assalto a caminhão de Katy Perry

→ Yuri Macri lança nesta sexta-feira o single "O Olhar de Jesus"

Com uma foto de Gisele, o cantor ironizou: "não era negra, não era pobre, não era feminista, não frequentava círculos LGBT, não era do MTST, CUT ou PSOL e não estava dentro dos programas de assistência do governo". De acordo com o pensamento de Zezé, essas características contribuíram para que sua morte não gerasse comoção nacional.

Em resposta à comparação de Zezé, o jornalista Helder Maldonado, do R7, questionou por que Zezé não se pronunciou sobre a morte na época em que ela ocorreu: "nem Zezé e nem nenhum famoso que está usando esse caso como uma forma de diminuir a importância da morte de Marielle se indignou sobre o assassinato dela [Gisele]".

Comentários