Rihanna é escolhida ativista do ano pela Harvard

02 de março de 2017, 17h26, por Alexandre Murari
Divulgação

Nesta terça-feira, 28, a Universidade de Harvard, de Cambridge, nos Estados Unidos, deu à Rihanna o prêmio de ativista do ano por seus projetos voltados ao desenvolvimento social e humanitários. O diretor Allen Counter foi o responsável pela entrega do prêmio.

→ Museu carioca celebra a música e Heitor Villa-Lobos

Na cerimônia, Rihanna brincou com o fato de não ter cursado o Ensino Superior. "Então eu vim para Harvard! Nunca pensei que poderia dizer isso na minha vida, mas a sensação é boa", cravou a cantora em meio os aplausos dos estudantes presentes.

A faculdade escolheu Rihanna especialmente pelo seu trabalho solidário contra o câncer realizado no Hospital Rainha Elizabeth, em Bridgetown, em Barbados, seu país natal, e também pelo programa criado por ela, que ajuda pessoas do caribe a estudar nos Estados Unidos.

→ Fim do Carnaval? 5 dicas para voltar com disposição

Sobre a atitude de pensar no próximo, a cantora revelou que "não é preciso ser rico para ajudar alguém, nem sequer é necessário ter um diploma universitário", e ainda lançou um desafio:

"Eu desafio cada um de vocês a assumir o compromisso de ajudar uma pessoa, uma organização, uma causa que tenham no coração. Minha avó sempre me dizia: 'se você tem um dólar, tem muito o que dividir'", pontuou Rihanna.

Comentários