artistas

PODCAST: SOS Racismo, projeto mãe acadêmica, calor extremo e mais!

09 de novembro de 2021, 15h02, por Amanda Ramalho
Kboing FM

Kboing em Alta, terça-feira, dia 9 de novembro!

Cigarro eletrônico

Uma recente pesquisa descobriu que fumantes de cigarro eletrônico possuem 15% mais chances de sofrerem um AVC antes dos 50 anos de idade do que aqueles que fumam cigarros convencionais. Apesar disso, o AVC no geral é mais comum em fumantes tradicionais, 6,7% em comparação com 1% entre os usuários de vapor.

A conclusão é de que os adultos que usam os aparelhos eram mais jovens quando tiveram seu primeiro AVC, 48 anos em média. Já os fumantes tradicionais tinham uma média de 59 anos no primeiro derrame. Quem fumava os dois ficou com uma média de 50 anos.

Clubhouse

Um dos pontos que chama a atenção no Clubhouse é que todos os bate-papos de áudio que acontecem em sua plataforma são ao vivo. O Clubhouse anunciou um novo recurso chamado ‘Replay’, onde os usuários podem escolher gravar o bate-papo com áudio e salvar em um clube ou perfil. Além disso, podem ser baixados e compartilhados externamente, caso alguém queira usar como um podcast ou trilha sonora de TikTok.

Auxílio Emergencial

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em maio podem sacar, a partir de hoje, dia 9, a sétima parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro já havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 23 de outubro.

Calor Extremo

Segundo especialistas na Conferência das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas, o COP26, pelo menos 1 bilhão de pessoas serão afetadas pelo calor extremo se as temperaturas globais aumentarem 2º.

Se o mundo não for capaz de evitar que o aquecimento do planeta exceda 1,5ºC, o número de pessoas que serão expostas ao estresse térmico extremo – uma combinação potencialmente fatal de calor e umidade – pode aumentar até 15 vezes se comparado aos dias de hoje.

Fronteiras Abertas

Um tráfego menor do que o esperado foi registrado na fronteira entre México e Estados Unidos na última segunda-feira, quando foi reaberta a passagem para viagens não essenciais, após um fechamento de 20 meses devido à pandemia de covid-19.

Autoridades da cidade mexicana fronteiriça de Tijuana disseram que as pessoas evitaram a travessia, apesar da suspensão da maior parte das restrições ao longo da fronteira para não ficarem presas no trânsito.

Mulheres na Ciências

Um grupo de cientistas brasileiras ganhou o prêmio internacional “Mulheres Inspiradoras na Ciência”, da revista Nature, uma das publicações científicas mais conceituadas do mundo.

O projeto Mães/Pais na Ciência surgiu em 2016, na tentativa de aumentar a conscientização sobre as barreiras da maternidade na área acadêmica. A proposta é lutar por um ambiente científico mais igualitário, diverso e justo.

A iniciativa busca inspirar meninas e mulheres a quebrarem inúmeros tabus e terem sucesso em carreiras científicas.

Novos tratamentos

Um estudo brasileiro, revelou que 10 moléculas estudadas para o combate da Doença de Chagas mostraram-se 100% eficazes para tratar células infectadas pelo coronavírus.

O trabalho é de pesquisadores do Instituto de Química de São Carlos, da USP. Com os testes sendo iniciados na fase pré-clínica, os responsáveis pelo estudo acreditam que um novo tratamento pode surgir em breve

Sem mortes

E tem mais uma notícia boa! O estado de São Paulo não registrou nenhuma morte por covid-19 na última segunda-feira, 8, segundo informações do governo estadual.

Essa é primeira vez que os óbitos foram zerados desde a primeira morte registrada no estado pela doença, em março de 2020. Além de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Sergipe, Piauí, Rondônia, Amapá, Roraima, Acre e o Distrito Federal também não registraram mortes pelo vírus.

SOS Racismo

A Prefeitura de Rio Preto lança neste mês de novembro, período em que se celebra a consciência negra, o SOS Racismo, um disque-denúncias gratuito para receber relatos de preconceito e discriminação étnica.

A ideia é dar apoio psicológico, assistencial e jurídico às vítimas. O SOS Racismo vai funcionar no Departamento de Promoção da Igualdade Racial, órgão da Secretaria da Mulher de Rio Preto. A ligação será gratuita, com atendimento em horário comercial, de segunda à sexta-feira. À noite e aos finais de semana, as denúncias poderão ser feitas pelo WhatsApp.

OUÇA TODOS OS PODCASTS DA KBOING FM!

Fonte: Olhar Digital, Diário da Região, Agência Brasil, TecMundo, Metrô.

Comentários