artistas

Irmã de Belchior tenta vetar biografia escrita por jornalista

08 de novembro de 2017, 14h31, por Alexandre Murari
Divulgação

A socióloga Ângela Belchior, irmã do cantor cearense Belchior, luta para vetar as vendas da biografia "Apenas um Rapaz Latino-Americano" escrita pelo jornalista Jotabê Medeiros. Segundo o jornal Folha de São Paulo, Angêla também irá lançar uma biografia sobre a vida de seu irmão, que morreu em abril deste ano devido ao rompimento da artéria aorta.

→ Marília Mendonça assume já ter sido amante: "não vale a pena"

→ Daniela Mercury sobre o seu casamento: "o mundo é para os corajosos"

Para Ângela, o livro de Jotabê "é ofensivo à nossa honra e principalmente à honra de Belchior, que não está mais presente fisicamente na Terra". Para a produção de seu livro, que deverá ser lançado em outubro do ano que vem, a socióloga garante que "estamos pegando depoimentos porque a gente não quer uma biografia mentirosa para as gerações vindouras".

Para Ângela, o autor pegou pesado ao contestar a informação de que a mãe do cantor cantou no coral da igreja. Isto, para a irmã, foi o trecho "mais ofensivo entre todas as questões ofensivas".

Por outro lado, Medeiros revela que o veto do livro é uma forma de censura. "É um tipo de autoritarismo, eu não acho isso bacana. Eles têm dito que só eles podem contar a história de Belchior; eles podem, eu só não acho que preciso bater o que eu apurei com o que eles apuraram."

Para o jornalista, as críticas também são causadas por discordâncias sobre a causa do sumiço do artista. "Ela acha que todo o pessoal que abrigou o Belchior no Rio Grande do Sul fazia parte de uma grande conspiração para mantê-lo refém", diz Medeiros. "Discordo, dentro da minha investigação não achei fundamento para dizer esse tipo de coisa e na biografia digo que acho inverossímil."

Comentários