Indiciado homem que tentava vender diários de John Lennon

13 de novembro de 2018, 14h14, por Amanda Ramalho
Divulgação

Na última segunda-feira, 12, um homem de 59 anos foi indiciado sob a suspeita de que teria sido o responsável por tentar vender diários e outros itens roubados do ex-Beatle, John Lennon.

O indivíduo foi identificado pela procuradoria de Berlim somente como Erhan G. Ele teria sido o encarregado de entregar os itens, em 2014, em uma casa de leilões da cidade. Em comunicado, a procuradoria revelou que ele recebeu um pagamento adiantado de 785 mil euros.

Os materiais, cartas, um diário, uma gravação de um show dos Beatles e um par de óculos de Lennon, foram roubados de Yoko Ono, em 2006.

No diário, que encerrou em 8 de dezembro de 1980, data que o músico foi morto, continha anotações sobre aquela manhã e do compromisso do casal com a fotógrafa Annie Leibovitz.

Segundo suspeitas da polícia, os itens foram roubados ex-motorista de Yoko. Eles teriam sido levados para a Turquia e transferidos a Berlim entre 2013 ou 2014.

Só foi possível encontrar os objetos devido um alerta do administrador de uma casa de leilões falida.
Os itens, avaliado em 3,1 milhões de euros, foram entregues ao advogado de Yoko no dia 21 de setembro deste ano.

Fique por dentro de todas as notícias que rolam por aqui! Curta a nossa página no Facebook!

Comentários