artistas

Gravadora consegue os direitos de músicas de Bob Marley

05 de junho de 2014, 10h57, por Amanda Ramalho

O tribunal de Londres rejeitou uma ação movida pela Cayman Music e concedeu os direitos de 13 canções de Bob Marley a gravadora Blue Mountain.

Divulgação

As faixas escritas entre 1973 e 1976, entre elas "No Woman, No Cry" estavam em disputa judicial desde então, já que na época o músico trabalhava para as duas empresas. Além disso Bob não assinou as canções e sim atribuiu sua autoria para outros.

O crédito para "No Woman, No Cry", por exemplo, foi para Vincent Ford, segundo algumas versões para evitar obrigações contratuais ou para garantir que seu amigo de infância tivesse recursos para suas instituições de caridade.

"Crazy Baldhead", "Johnny Was", "Natty Dread", "Positive Vibration", "Rat Race", "Rebel Music (Block Road)", "Talking Blues", "Them Belly Full", "Want More", "War", "Who The Cap Fit" e "So Jah She", também estavam na disputa.

Onze anos após a morte do cantor, em 1992, a Cayman e a Blue Mountain assinaram um acordo para que a segunda gravadora continuasse com o catálogo do cantor. Mas a Cayman argumentava que estas 13 faixas não pertenciam ao acordo.

Ouvir Bob Marley    |    Letras de Bob Marley

Comentários