artistas

Abuso sexual marcou a vida de Dolores O'Riordan

17 de janeiro de 2018, 10h44, por Alexandre Murari
Divulgação

A morte de Dolores O'Riordan, vocalista da banda irlandesa The Cranberries, aos 46 anos, mesmo com a polícia ainda não divulgando a causa oficial do seu falecimento, traz à tona a qualidade em que se encontrava a saúde mental da cantora, que, ao longo da sua vida, enfrentou abusos sexuais e problemas mentais.

→ Lady Gaga confirma fim da "Joanne Tour" sem vir ao Brasil

Lembrando que, segundo confirmou em um breve comunicado a sua assessora, Lindsey Holmes, a artista morreu em um hotel de Londres, onde havia se hospedado para participar de uma gravação.

→ Após morte, venda de disco do Cranberries aumenta em 900 mil porcento

Em 2013, por exemplo, em uma entrevista cedida à revista LIFE, a irlandesa contou que havia sido abusada dos oito aos 12 anos de idade, por uma pessoa de confiança de sua família: "Eu era apenas uma menina". No ano seguinte, em conversa com o Belfast Telegraph, ela disse mais:

→ Justin Timberlake lança making of do disco “Man of the Woods”

"Isso é o que acontece. Você acredita que é culpa sua. Enterrei o que aconteceu. É o que se costuma fazer - você enterra porque tem vergonha. Você pensa: 'Oh, Deus, como sou horrível e repugnante. Você cria um ódio contra si mesma que é terrível. E, com 18 anos, quando fiquei famosa e minha carreira deslanchou, foi ainda pior. Aí, desenvolvi uma anorexia".

Durante vários anos, a anorexia gerou uma série de crises nervosas, abuso de álcool e pensamentos suicidas. Além da depressão e anorexia, Dolores também sofria de transtorno bipolar, motivo de a cantora passar por vários surtos de agressividade:

"Há dois extremos na escala: você pode se sentir extremamente deprimida (...) e perder o interesse nas coisas que ama fazer, e logo se sentir supereufórica. Mas você só fica nesses extremos por cerca de três meses, até que vai ao fundo do poço e cai na depressão. Quando você está transtornado, não dorme e se torna muito paranoico", contou O'Riordan ao jornal Metro em 2015.

Além dos problemas já citados nesta matéria, a roqueira também sofria de problemas na coluna. Por conta de fortes dores, a banda cancelou vários shows em maio de 2017:

"O problema nas costas de Dolores está na parte média e alta da sua coluna. A respiração e os movimentos diafragmáticos associados ao canto colocam pressão nos músculos e nervos dessa área, exacerbando a dor", escreveu o grupo em sua página no Facebook, após pedidos do público para que a apresentação fosse mantida e que a cantora se apresentasse sentada.

Comentários