Legião Urbana

Legião Urbana

Biografia

Legião Urbana marcou o rock dos anos 1980 e 1990. A banda era destaque junto com RPM, Barão Vermelho, Titãs e outros gigantes da música nacional. Vivenciaram uma época de concorrência acirrada, pois as produções eram de alta excelência. Foram 14 anos de uma carreira com 13 álbuns e mais de vinte milhões de discos vendidos.

Formação do Legião Urbana



Formada por Renato Russo, Eduardo Paraná, Marcelo Bonfá e Paulo Guimarães, Legião Urbana iniciou suas atividades em 1982, em Brasília. Também contou com a participação de Ico Ouro Preto, mas sua passagem pelo grupo foi rápida. No ano seguinte, a banda sofreu algumas alterações. Conhecido como “Paulista”, Paulo Guimarães deixou a banda junto de Eduardo Paraná. Quem assumiu a guitarra a partir de então foi Dado Villa-Lobos.

Ainda em 1983, a fita demo da banda foi indicada por Hebert Viana e Bi Ribeiro para a EMI-Odeon, que já eram parte do time da gravadora. Não demorou para que Legião Urbana fosse contratada e lançasse o seu primeiro álbum, já com o novo integrante Renato Rocha. Assim começou o sucesso de um dos grupos de rock nacional mais amados do país.

Os marcos na carreira da banda Legião Urbana



Legião Urbana marcou a vida de muitos jovens e lançou músicas que são sucesso até hoje. Algumas bandas influenciaram o som do grupo no início de sua trajetória, como The Smiths e The Cure. O estilo apresentado era de músicas reflexivas e com mensagens sobre sociedade, sentimentos e política, tendo como seus primeiros sucessos "Será", "Geração Coca-Cola" e "Ainda é Cedo".

O segundo álbum da banda trouxe uma música que marcou os anos de 1980. “Eduardo e Mônica” mexeu com as emoções de muitos e até hoje é referência quando se fala em amor, inclusive em propagandas de televisão.

Outros sucessos como "Que País é Este" e "Angra dos Reis" faziam parte das paradas musicais das rádios. "Faroeste Caboclo" foi uma criação mais densa e não apropriada para o meio radiofônico, mas, ainda assim, foi considerada um sucesso e, anos depois, foi trilha do filme homônimo em 2013.

Turnês, canções populares e polêmicas — como quando Renato Russo assumiu suas preferências sexuais e lançou músicas que remetiam à temática da bissexualidade, marcaram a carreira da banda Legião Urbana que chegou ao fim em 1996. Em 1998, após o fim do grupo e a morte de Renato Russo, ainda foi publicada uma coletânea com os maiores sucessos da banda, chamada “Mais do Mesmo”.