Veja todas as fotos de Diogo Nogueira

Pretas Brancas e Morenas / É Lenha / Amor Verde e Rosa

Diogo Nogueira

ouvir : conectando
aleatório
repetir
sem intro
Para adicionar mais músicas, clique em adicionar meu canal e depois em "Adicionar ao player"
  • tradução da letratradução letra
  • imprimir letraimprimir letra
  • corrigir
  • corrigir a letra
  • não está conseguindo ouvir a música, clique aqui!ajuda

Pretas, brancas e morenas
Tenham pena de mim
Tenham pena de mim
Pretas, brancas e morenas

A preta Olívia me mandou embora
Do apê lá da praça Saens Pena
Vendeu toda a minha mobília
Recorri para a corte suprema

Prometi um apê em mangueira
Mas ela só pensa em Ipanema
Tenham pena de mim
Pretas, brancas e morenas

Pretas, brancas e morenas
Tenham pena de mim,
Tenham pena de mim
Pretas, brancas e morenas

A branca Bianca quase quebra a banca
De tudo me arranca e vai pro botequim
Me esfola, me espanca
Me bota na tranca
Cuida das crianças
Me toma um din din
Lorena morena sempre rouba a cena
Tão bela e serena
Mas quer ver meu fim
Tenham pena de mim
Pretas, brancas e morenas...


É madeira, é pau, madeira é lenha
É pau, madeira é lenha
É madeira, é pau, madeira é lenha...
Madeira é lenha

É ferro, é brasa, é aço se o laço desata
É pedra, é osso se o amor acabar
É dança pra vida lançar,
É trança se a lança acertar
Balaio de amor é criança pra gente embalar

Espeto de pau em casa de ferreiro
Vara fina não aguenta tubarão
Vara de marmelo não é caramelo,
Canela é tempero
Madeira queimando é braseiro, carvão!
(é madeira é pau)

É madeira, é pau, madeira é lenha
É pau, madeira é lenha
É madeira, é pau, madeira é lenha...
Madeira é lenha


(Mangueira teu cenário é uma beleza)

No samba de mangueira
Encontrei meu amor, tava lá
Foi na verde e rosa
Que achei a cabrocha dona do meu lar

Cantei, versei, saracutiei
Fiz tudo que pude pra lhe impressionar
Caí na gandaia
Seu rabo de saia me fez balançar (oba)

Ela mangueirense e eu portelense
Daquela escola não vou esquecer
Pretinha formosa,
Linda, orgulhosa parei em você

Guardei o caminho da felicidade
Pra quando a saudade viesse buscar
Juntei uma grana fui lá na cidade
Comprei o mais lindo buquê pra lhe dar
O tempo passou eu fiquei mais seguro
Invadi o morro com disposição
Debaixo do braço a arma no embrulho
Perto do gatilho do meu coração

Pente carregado de amor guardado
Esse amor bandido não vai me escapar
Cheguei feito um cana enquadrando
A nega no artigo vem cá

No samba de mangueira
Encontrei meu amor, tava lá
Foi na verde e rosa
Que achei a cabrocha dona do meu lar

(cheguei feito um cana enquadrando
A nega no artigo vem cá)

Comprei minha beca, sapato invocado
Só falta aliança no dedo pra gente casar

álbum

Gravadora: Diogo Nogueira
Ano:
Faixa: 4




Facebook Google Plus

Denunciar conteúdo inapropriado

Aviso Legal - Política de Privacidade

Notificar erro
Selecione abaixo o tipo de erro da música


código incorreto, tente novamente(trocar imagem)
você deve selecionar uma das três opções antes de enviar 
Minha playlist
Colocar texto bem aqui pro caboclo ficar feliz e voltar pra casa
Minha playlist
Crie um nome para sua playlist nova ou substitua as músicas de uma playlist existente
Dê nome para sua playlist
substitua as músicas da playlist
ou
 
Atualizar Video
Você pode contribuir e corrigir o video desta música
Adicione a url correta do vídeo do YouTube
Ex.: https://www.youtube.com/watch?v=EDwb9jOVRtU
ARTISTA:

MÚSICA: