artistas

Justiça culpa galês que planejou ataque terrorista contra Bieber

29 de novembro de 2017, 11h56, por Alexandre Murari
Divulgação

Após ser inspirado pelo Estado Islâmico do País de Gales, um jovem britânico de 17 anos foi julgado culpado por planejar um ataque terrorista em um show do Justin Bieber, no dia 30 de julho, na cidade de Cardiff, capital do País de Gales.

→ Justin Timberlake vai lançar novo álbum no próximo ano

→ Rita Lee será premiada em evento feminino da Vevo

O rapaz havia pesquisado a segurança dos arredores do local do evento. Na sequência, foi detido em sua casa. Em sua mochila, a polícia encontrou um martelo, uma faca e um bilhete, que dizia o seguinte:

"Sou um soldado do Estado Islâmico. Ataquei Cardiff hoje porque seu governo continua bombardeando alvo na Síria e no Iraque. Haverá mais ataques no futuro". O garoto, que não teve o nome revelado por ser menor de idade, também tinha escrito como seria o ataque: "Atropelar os descrentes com um carro" e "ataque os infiéis que se opõem a Alá no pescoço".

Ele foi declarado culpado de uma acusação de preparação de um ato terrorista, duas acusações de encorajar terrorismo, e outras duas de possuir informações terroristas. O tempo da sentença será determinada no dia 10 de janeiro de 2018.

O jovem, por sua vez, negou as acusações: "Queria ver quão fácil era para pessoas que tinham interesse em terrorismo conseguirem informações oline, porque a polícia e o governo estão tentando derrubar o terrorismo e a radicalização. Queria ver se era possível, não pra mim, mas do ponto de vista de outra pessoa", ele disse durante o julgamento.

Comentários