músicas: escolha seu artista

Entrevista: Roupa Nova

26 de abril de 2010, 15h15, por Da redação, por Tatiana Pires

Com 30 anos de estrada, 22 discos lançados e com todos os músicos da formação original, a banda Roupa Nova é um dos ícones dos anos 1980, que conta não só com um público fiel desde o início da carreira, assim como tem uma legião de fãs que nem eram nacidos quando o grupo despontou nas paradas de sucesso por todo o país.

Ouvir Roupa Nova no Kboing 
Confira letras de Roupa Nova
Veja fotos do Show

Formada por Paulinho (vocal e percussão) Serginho Herval (bateria e vocal), Nando (baixo e vocal), Kiko (guitarra, violões e vocal), Cleberson Horsth (teclados e vocal) e Ricardo Feghali (teclados e vocal), a banda está em turnê de divulgação do recém lançado CD e DVD “Roupa Nova em Londres” (2009), a já planeja lançar outro trabalho que também sairá nos dois formatos.

Em entrevista ao Kboing, Paulinho fala sobre os segredos para o sucesso duradouro da banda, os planos para este ano, que incluem o lançamento de um novo trabalho, os shows agendados para o exterior, entre outras coisas, confira:

Kboing – Qual tem sido a repercussão deste último trabalho “Roupa Nova em Londres”?
Paulinho –
Espetacular. Recebemos DVD de ouro com 15 dias de vendagem e também o mais importante o “Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo de 2009.

Kboing – Este é o 22º álbum da banda. A experiência na estrada trouxe mudanças na sonoridade desde o primeiro disco, “Roupa Nova” de 1981"?
Paulinho –
Com certeza, o Roupa é um grupo que prima pela tentativa de perfeição em todas as áreas de trabalho e principalmente no que diz respeito aos sons da banda, pois acho que em música um dos fatores preponderantes é o som.

Kboing – Como vocês avaliam a trajetória do Roupa Nova?
Paulinho –
Uma trajetória de 30 anos muito bem sucedida, com uma média de 120 shows/ano, sua própria gravadora, uma banda sempre querendo mais e mais e que pretende levar esse trabalho até onde der, já que, de acordo com pesquisas, hoje, 75%  do público da banda está numa faixa de 15 a 25 anos com mais seu público que sempre nos acompanhou por todos esses anos.

Kboing – Ao longo dos 30 anos de carreira, o Roupa Nova manteve a sua formação original, fato que é muito raro no ramo musical. Qual é o segredo para essa união duradoura e de sucesso?
Paulinho –
Posso falar por mim e acho que uma das coisas mais importantes é a democracia que existe na banda antes da própria democracia no país. Outro fator que acho da maior relevância é o fato de termos uma arrecadação autoral equitativa, ou seja, a música pode ser do Cleberson com o Kiko, eles assinam como compositores, mas a arrecadação é dividida igualmente pelos seis. Liberdade de expressão também é muito importante, já que todos falam em entrevistas em grupo e em separado.

Kboing – Após tantos hits e clássicos inesquecíveis ao longo da carreira, vocês conseguiriam fazer uma lista das músicas preferidas?
Paulinho –
Bem, depois de todo esse tempo foi em 2004 quando resolvemos gravar o nosso primeiro DVD, o "ROUPAcústico", pela nossa própria gravadora, Roupa Nova Music, que nos surpreendemos com 53 sucessos e desses posso citar: “Linda Demais”, “Volta Pra Mim”, “Seguindo no Trem Azul”, “Whisky a Go Go”, “Dona”, “Coração Pirata”, e muitas outras mais...

Kboing – Musicalmente falando, o Roupa Nova ainda tem desejo de fazer algo que ainda não foi feito?
Paulinho –
Com certeza em algum momento vai pintar esse lance, essa ideia e de certo que vamos tentar realizar de qualquer forma, pois tudo que já pensamos até agora já realizamos, tipo é mais dia menos dia.

Kboing – Hoje, a banda trabalha com o próprio selo, Roupa Nova Music. Vocês poderiam apontar os pontos positivos e negativos de trabalhar com um selo independente?
Paulinho –
Bem, eu só vejo pontos positivos já que as gravadoras, em geral estão todas de pernas bambas e muitas delas pela hora da morte, sem contar as que já morreram e não sabem. Hoje pensamos e realizamos o que antigamente se fossemos esperar por uma multinacional não seria possível.

Kboing – Qual foi o momento inesquecível na carreira do grupo?
Paulinho –
Acho que cada um de nós pode falar do seu momento inesquecível. Eu posso citar o Roupa em princípio de carreira, estar tocando num teatro no Rio e na fila, do lado de fora, nada menos do que Milton Nascimento comprando ingressos para nos assistir. Posso também dizer da emoção em lançarmos nosso primeiro disco num show no Arpoador pra mais de 10 mil pessoas com chuva  e mesmo assim com o maior clima e participação de todos.

Kboing – A banda já estão programando o lançamento de um novo álbum?
Paulinho –
No momento não há muito a dizer porque estamos numa fase inicial de planejamentos, ideias, vendo repertório, ensaios, equipe de captação de áudio e vídeo, tudo ainda meio que embrionário.

Kboing – Há previsão de uma turnê internacional para este ano?
Paulinho –
Este ano já estivemos no Canadá e nos Estados Unidos fazendo alguns shows e ainda pretendemos ir a Portugal e Espanha,mas acredito que teremos muito tempo pra mais nada em termos de exterior, por conta do CD e DVD, que pretendemos lançar ainda este ano.

Kboing – Deixe um recado para seus fãs do Roupa Nova.
Paulinho –
Quero deixar um grande beijo a todos e aproveitar para agradecer pela força todos estes anos e esperar vê-los em todos os shows do Roupa por esse Brasil a fora!!!

Comentários