músicas: escolha seu artista

Em meio as lágrimas, Kanye West faz comício para presidência dos EUA

20 de julho de 2020, 16h36, por Amanda Ramalho
Reprodução

Na semana passada nós falamos por aqui que, segundo o site "The Intelligencer", Kanye West não iria mais concorrer a presidência dos Estados Unidos. Pelo visto, estávamos enganados!

O músico fez no último final de semana um comício, um pouco sem sentido, mas no qual afirmou em meio as lágrimas que está no páreo.

Kanye deu entrada na segunda parte da documentação na Comissão Eleitoral Federal e ontem, domingo, dia 19, realizou seu primeiro comício em North Charleston, na Carolina do Sul.

Vestindo um colete à prova de balas e com cabelo raspado, o músico reuniu centenas de pessoas que apesar de usarem máscaras, desrespeitaram a ordem do distânciamento social imposto contra a COVID-2019.

Durante a fala, Kanye chorou ao falar sobre e admitiu que pediu a esposa Kim Kardashian para abortar sua primeira filha, North.

"Meu pai queria que minha mãe me abortasse. Minha mãe salvou minha vida. Não haveria Kanye West, porque meu pai estava muito ocupado. Eu quase matei minha filha! Na Bíblia diz: 'Não matarás.' Lembro que minha namorada [agora esposa Kim Kardashian] me ligou chorando ... ela disse: 'Estou grávida'. Ela disse que estava grávida e por uns três meses nós falamos sobre ela não ter esse bebê. Ela tinha os comprimidos na mão".

Quando foi questionado sobre seu apoio à comunidade LGBTQIA+, Kanye respondeu: "Jesus ama a todos. Ele não discrimina ninguém".

Kanye demonstrou apoio também ao uso de armas de fogos: "o problema é que se vocês abandonarem suas armas... quando outros países chegarem e vocês não tiverem armas, o que acham que irá acontecer? Vocês serão escravizados. Armas não matam pessoas. Pessoas matam pessoas".

Confira o vídeo com o comício logo abaixo:

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo da música. Curta a nossa página no Facebook!

Ouvir músicas do Kanye West

Comentários