carregando
aleatório
repetir
sem intro
Para adicionar mais músicas, clique em adicionar meu canal e depois em "Adicionar ao player"

Haikaiss

Dirijo

  • traduzir letra
  • imprimir letra
  • corrigir
  • ajuda


Então deixa que eu dirijo
Bebi mas não tô loco
Pode deixar que hoje eu tô que tô (piloto)
Pode pá que é pouca ideia e pá, passa o rodo
Barulho para o posto
Sedan preto fosco
A cidade é minha eu conheço os radar
Santana pra Vila Madá
Se eu passar tu não vai nem ver
Vou parar de enrolar
Pacaembu tá vazio
Então vai
Bota o pé, acelera essa fita ae

Reduzo cinco vidas pela brisa
Vê bem como fala
Eu bebi mas sou sommelier
Tem quem aconselhe ler
Gentleman, só Perrier
Bon vivant da série de 1990
Que segue sim Clt (é quente)
Mas é sério que vi também
difere daqueles que não sabem o que é viver
Eu arrepio na pele sem cinto como aquele que
Só sigo o waze que evita que eu espere

Deixa eu viver do meu jeito
Tô na febre então passa batido o comando
Com a mina assustada no banco chorando
Pedindo pro pai parar
E eu numa noite de Gta
Noite de gala, fuga da bala, cala minha fala na pista
Que estala e rala o pneu
O problema não é meu
Minha vida tá quase um breu como assim
Fuga de cara na noite na [?]
E o fim fica fácil de ver, carro na vala

Corpo choca, osso quebra, vidro caco quebra laço
Vidro corta o peito estilhaço embaixo do meu braço
Rente ao baço
A um passo do fracasso
Me encontro com seu Pablo
Peito de aço que assou
Meu desprezo não vai passar batido
Redigito a saga de um roteiro partido
De Gti pra Uti quem se atreveu a ser tão atrevido

Fugindo desse cárcere
É o som servindo o cálice
Mísero ultraje
Cinco pras quatro
Um brinde risca a clave
Não encosta na minha chave
Outra cena de Kubrick
Se confundir as leis se ilude
Eu bati o espelho dum jeito
Subi a Pamplona num Civic cê me conhece
Eu tô suave pra dirigir nesse
Chamaram de enquadro
Vidro embaçado
Ignorei fui errado
Pra lembrar internado, porra (damn!)

Parceiro hoje eu quero viver
Já não basta ver tanta desgraça ligando a Tv
Mas não quero aparecer
Já não basta meu peso nos ombros
Um gole da pura pro santo
E eu coleciono os escombros e eu faço parte dos contos
daquele clichê
Que no auge da vida tampou a ferida com Cine Privê
Bebida, mulheres, mulheres, volantes na febre
Mas vou, aumenta o volume da caixa da pista
não olha pro lado bolado que tô
E agora não adianta chorar o leite derramado no carpete
Já não tem mais valor seu topete
Não se mete
Pois a vida e a morte compete
Não tava no set
No choro da mãe com agonia no semblante
No instante em que a filha pagava um boquete
Na pilha de passar no teste
Super Homem agora é The Flash
No sentido da Norte pra Leste
Não adianta [?]
Você não acredita no mal
Mas o mal acredita em você

Lá se foi o prazer, a ferida não curou
Dava tempo mas é um hospital público
Plantão do doutor no dia ele sumiu faltou
E agora que a tua mina logo engravidou
Vai morando de favor na casa do avô e da avó
A mãe que vira o pai o pai que virou pó

Deixa que eu dirijo
Bebi mas não tô loco
Pode deixar que hoje eu tô que tô
E do nada céu claro
Eu não tenho força
Eu não tenho carro
Eu reparo que hoje eu tô que tô
Complexo viver
Compete com si mesmo
Cuidado com o sinal vermelho

Lá se foi o prazer, a ferida não curou
Dava tempo mas é um hospital público
Plantão do doutor no dia ele sumiu faltou
E agora que a tua mina logo engravidou
Vai morando de favor na casa do avô e da avó
A mãe que vira o pai o pai que virou pó

Deixa que eu dirijo
Bebi mas não tô loco
Pode deixar que hoje eu tô que tô
E do nada céu claro
Eu não tenho força
Eu não tenho carro
Eu reparo que hoje eu tô que tô
Complexo viver
Compete com si mesmo
Cuidado com o sinal vermelho

músicas | top novidades | top artistas



Mais ouvidas de Haikaiss

músicas

Top músicas do Kboing
top músicas

Denunciar conteúdo inapropriado

Facebook
Google Plus
Ouvir Rádio Kboing FM