ouvir : conectando
Para adicionar mais músicas, clique em adicionar meu canal e depois em "Adicionar ao player"
  • traduzir letra
  • imprimir letra
  • corrigir letra
  • ajuda


Tenho saudade dos tempos bons de outrora quando eu
vivia lá fora na fazenda do branquinho
Com a minha gaita a minha faca prateada a minha
gaucha amada senhora mae dos meus filhos
Com elas três sempre em minha compania vivo
cheio de alegria sou um gaucho feliz
E a minha faca que eu carrego na cintura conhece
a minha bravura pelas peleias qu eu fiz
Minha gaucha um anjo que Deus me deu ela por
mim já sofreu mas ainda me admira
Quando ela ouve eu no radio estar catando fica
quietinha escutando e de saudade suspira
Minha acordeona sempre boa e afinada não é gaita
pianada é sanfoninha singela
Mas para mim contem diverso valor porque muitos
trovador já surrei tocando nela
E a minha faca que à alguns anos atrás tinha
trabalho demais esta descançando agora
Mas quando enxerga o churrasco e a farinha
corcoveia na bainha querendo sair pra fora
E hoje velho com os meus cabelos brancos no
improviso eu sou franco a rima nunca faltou
Graças a Deus canto com facilidade porém me
resta saudade do tempo bom que passou.
"vamo encerrar indio velho não adianta não volta
mais!"

Mais músicas de Gildo de Freitas

músicas | top novidades | top músicas | top artistas