ouvir : conectando
Para adicionar mais músicas, clique em adicionar meu canal e depois em "Adicionar ao player"
  • traduzir letra
  • imprimir letra
  • corrigir letra
  • ajuda
Pode chegar, minha preta
Pode chegar, minha branca
Pode chegar, minha loira
Arraso no pedaço
O verdadeiro Brasil não tem cor, minha preta
Não negue esse nagô, minha princesa
Eu quero ver
Eu quero ver tingir, tingir, tingir, tintureiro
Eu quero ver tingir, tingir, tingir, tintureiro
Tingir o cabelo da menina
Sei que toda vez eu penso nela
E o meu pensamento vale ouro
E eu cuido bem desse tesouro (2x)
Eu quero ver se o nosso amor ainda presta
Pois essa luz, essa luz não me interessa
E vem você
Tinge o seu cabelo, nêga
Só para me esquecer
Só porque eu sou black nagô
Não vem dizer que o nosso amor virou festa
Pois eu não sou personagem dessa peça
E vem você
Tinge o seu cabelo, nêga
Só para me esquecer
Só porque eu sou black nagô
[Rap]
Seja qual for a cor esse teu black mexe
Se eu quiser ver tintureiro vou para Marrakach
Terra dos ancestrais, isso eu não nego
Se ?pam?, pintou o cabelo, para mim, é prego
Para que negar o seu nagô, minha princesa?
Se tudo que vem de você vem da natureza
Negro é a cor do meu antepassado
Black, mameluco, índio, tudo misturado
Antes de ver minha cor, lembre que eu sou gente
Tonalidade de epiderme é indiferente
A esse suingue que eu carrego na percussão
Não vejo cor na voz que vem do coração
Se eu não tenho cor e se eu não tenho raça
Logo você tingir cabelo para fazer pirraça?
Quatro mil tons de black, branco, verde, azul, anil
Posso olhar a cor do meu Brasil
Negou o nagô (4x)
Para que negar esse nagô, minha princesa?
Negro é a cor do meu antepassado
Eu sou black, eu sou branco, eu sou índio, eu sou
mameluco
Eu sou tudo misturado
Qual será a verdadeira cor do meu Brasil, minha
preta?
Eu quero ver

Mais músicas de Cláudia Leitte

músicas | top novidades | top músicas | top artistas