Tonico e Tinoco - O Menino da Porteira


ouvir adicionar
Toda vez que eu viajava
Pela estrada de ouro fino
De longe eu avistava
A figura de um menino
Que corria abri a porteira
Depoi vinha me pedindo
Toque o berrante seu moço
Que é pra mim ficá ouvindo

Quando a boiada passava
Que a porteira ia fechando
Eu jogava uma moeda,
Ele saia pulando;
Obrigado, boiadeiro
Que Deus vai lhe acompanhando
Pra aquele sertão afora
Meu berrante ia tocando

No caminho desta vida
Muito espinho encontrei
Mais nenhum calou mais fundo
Do que isso que eu passai:
Na minha viage de volta
Quarqué coisa eu cismei,
Vendo a porteira fechada
E o menino não avistei

A piei do meu cavalo
Num ranchinho beira chão,
Vi uma muié chorando
Quis sabê qual a razão:

Boiadeiro veio tarde,
Veja a cruz no estradão,
Quem matou o meu filinho
Foi um boi sem coração

Lá pra banda de ouro fino
Levando o gado servage,
Quando eu passo na porteira
Até vejo sua image
O seu rangido tão triste
Mai parece uma mensage
Daquele rosto trigueiro
Desejando me boa viage

A cruzinha do estradão
Do pensamento não sai
Eu já fiz um juramento
Que eu não esqueço jamais
Nem que o meu gado estore
Que eu preciso ir atrás
Nesse pedaço de chão
Berrante eu não toco mais.
Toda vez que eu viajava
Pela estrada de ouro fino
De longe eu avistava
A figura de um menino
Que corria abri a porteira
Depoi vinha me pedindo
Toque o berrante seu moço
Que é pra mim ficá ouvindo

Quando a boiada passava
Que a porteira ia fechando
Eu jogava uma moeda,
Ele saia pulando;
Obrigado, boiadeiro
Que Deus vai lhe acompanhando
Pra aquele sertão afora
Meu berrante ia tocando

No caminho desta vida
Muito espinho encontrei
Mais nenhum calou mais fundo
Do que isso que eu passai:
Na minha viage de volta
Quarqué coisa eu cismei,
Vendo a porteira fechada
E o menino não avistei

A piei do meu cavalo
Num ranchinho beira chão,
Vi uma muié chorando
Quis sabê qual a razão:

Boiadeiro veio tarde,
Veja a cruz no estradão,
Quem matou o meu filinho
Foi um boi sem coração

Lá pra banda de ouro fino
Levando o gado servage,
Quando eu passo na porteira
Até vejo sua image
O seu rangido tão triste
Mai parece uma mensage
Daquele rosto trigueiro
Desejando me boa viage

A cruzinha do estradão
Do pensamento não sai
Eu já fiz um juramento
Que eu não esqueço jamais
Nem que o meu gado estore
Que eu preciso ir atrás
Nesse pedaço de chão
Berrante eu não toco mais.
Todas as músicas de Tonico e Tinoco
A Madrasta
A Marca Da Ferradura
A Morte Do Canoeiro
A Paz
A Saudade
Adeus Bela
Adeus Fronteira
Adeus Mariana
Adeus Morena, Adeus
Ai Meu Bem
Amei
Aparecida Do Norte
Arrasta-pé Na Tuia
Arroz á Carreteira
Baile Em Ponta Porã
Baile Na Roça
Besta Ruana
Boiada
Boiadeiro
Boiadeiro Apaixonado
Boiadeiro Punho De Aço
Bom Jesus De Pirapora
Brasil Caboclo
Brasileiro
Burro Picaço
Cabocla
Cabocla Bonita
Cabocla Tereza
Caipirinha Do Arraiá
Camisa Preta
Cana Verde
Canoeiro
Canoeiro Do Mar
Canoeiro Do Sul
Canta Moçada
Carro de Boi
Cavalo Preto
Cavalo Zaino
Chalana
Chico Mineiro
Chico Mulato
Chitãozinho e Xororó
Cidade Morena
Ciriema
Coisas Do Paraguai
Couro de Boi
Cuiabano
Curitibana
Decisão Cruel
Desafio
Despedida De Solteiro
Disparada
Dom De Deus
Estrada Da Vida
Eu E A Lua
Exemplo Da Fé
Feijão Queimado
Ferreirinha
Filho De Carpinteiro
Filho Pródigo
Gaúcho Alegre
Gaúcho Velho
História De Minha Vida
Ingrata Morena
Irmão Da Estrada
João Palhaço
La Paloma
Lar Feliz
Lição Da Vida
Luar Do Sertão
Mãe Sempre Mãe
Maringá
Me Leva
Meu Sertão
Minas Gerais
Moda da Mula Preta
Moda da Vida
Moreninha Linda
Morte Da Caboclinha
Mourão Da Porteira
O Gondoleiro Do Amor
O Menino da Porteira
Orgulhoso
Paineira Velha
Pé De Ipê
Penacho
Pinga Ni Mim
Pingo D'água
Poncho Velho
Princesa
Que Linda Morena
Rainha Do Pantanal
Rancho Vazio
Recado
Rei Da Guasca
Rei Do Laço
Rio Grande
Rio Pequeno
São Paulo Gigante (25 De Janeiro)
Saudade De Mato Grosso
Saudade É Demais
Saudades De Matão
Saudades de Ouro Preto
Segura a Saia
Sereno da Madrugada
Sertão Do Laranjinha
Soldado De Fogo
Tempo De Amor
Tempo De Carreiro
Tempo De Infância
Teu Desprezo
Triste Também
Tristeza do Jeca
Tudo Tem No Sertão
Velhas Cartas
Velho Candieiro
Velho Carreteiro
Vida de Operário
Vingança Do Chico Mineiro
Viola Cabocla
Você Sabe Aonde Eu Moro
publicidade