Declamado:

Quando Inhá Rita morreu uma fia ela dexô
Seu Mendonça, fazendeiro a segunda vez casô;
A madrasta ruim, perversa, muito da mocinha judiô.

Cantado:
A esperança da mocinha é que logo se casava
Com um moço da fazenda que há tempo namorava
A madrasta feiticeira com a sua farsidade
Desmanchô o casamento e a sua felicidade.

A pobre moça chorava e a madrasta lhe bateu
Reclamando triste a sorte no seu quarto recoieu
Preparando um veneno e chorando ela bebeu
Chamando por sua mãe entre lamento morreu

O seu pai que tanto amava deu a triste despedida
Oiando caixão sumindo da sua filha querida
Maginando o passado chorou lágrimas sentida
A tristeza pouco a pouco deu o fim na sua vida.

A madrasta criminosa vive chorando até agora
Lá no pé da sepurtura pede perdão e implora
Arrependida rezando prá Deus e nossa Senhora
Do remorso e do pecado a madrasta também chora. Declamado:

Quando Inhá Rita morreu uma fia ela dexô
Seu Mendonça, fazendeiro a segunda vez casô;
A madrasta ruim, perversa, muito da mocinha judiô.

Cantado:
A esperança da mocinha é que logo se casava
Com um moço da fazenda que há tempo namorava
A madrasta feiticeira com a sua farsidade
Desmanchô o casamento e a sua felicidade.

A pobre moça chorava e a madrasta lhe bateu
Reclamando triste a sorte no seu quarto recoieu
Preparando um veneno e chorando ela bebeu
Chamando por sua mãe entre lamento morreu

O seu pai que tanto amava deu a triste despedida
Oiando caixão sumindo da sua filha querida
Maginando o passado chorou lágrimas sentida
A tristeza pouco a pouco deu o fim na sua vida.

A madrasta criminosa vive chorando até agora
Lá no pé da sepurtura pede perdão e implora
Arrependida rezando prá Deus e nossa Senhora
Do remorso e do pecado a madrasta também chora.
Todas as músicas de Tonico e Tinoco
A Madrasta
A Marca Da Ferradura
A Morte Do Canoeiro
A Paz
A Saudade
Adeus Bela
Adeus Fronteira
Adeus Mariana
Adeus Morena, Adeus
Ai Meu Bem
Amei
Aparecida Do Norte
Arrasta-pé Na Tuia
Arroz á Carreteira
Baile Em Ponta Porã
Baile Na Roça
Besta Ruana
Boiada
Boiadeiro
Boiadeiro Apaixonado
Boiadeiro Punho De Aço
Bom Jesus De Pirapora
Brasil Caboclo
Brasileiro
Burro Picaço
Cabocla
Cabocla Bonita
Cabocla Tereza
Caipirinha Do Arraiá
Camisa Preta
Cana Verde
Canoeiro
Canoeiro Do Mar
Canoeiro Do Sul
Canta Moçada
Carro de Boi
Cavalo Preto
Cavalo Zaino
Chalana
Chico Mineiro
Chico Mulato
Chitãozinho e Xororó
Cidade Morena
Ciriema
Coisas Do Paraguai
Couro de Boi
Cuiabano
Curitibana
Decisão Cruel
Desafio
Despedida De Solteiro
Disparada
Dom De Deus
Estrada Da Vida
Eu E A Lua
Exemplo Da Fé
Feijão Queimado
Ferreirinha
Filho De Carpinteiro
Filho Pródigo
Gaúcho Alegre
Gaúcho Velho
História De Minha Vida
Ingrata Morena
Irmão Da Estrada
João Palhaço
La Paloma
Lar Feliz
Lição Da Vida
Luar Do Sertão
Mãe Sempre Mãe
Maringá
Me Leva
Meu Sertão
Minas Gerais
Moda da Mula Preta
Moda da Vida
Moreninha Linda
Morte Da Caboclinha
Mourão Da Porteira
O Gondoleiro Do Amor
O Menino da Porteira
Orgulhoso
Paineira Velha
Pé De Ipê
Penacho
Pinga Ni Mim
Pingo D'água
Poncho Velho
Princesa
Que Linda Morena
Rainha Do Pantanal
Rancho Vazio
Recado
Rei Da Guasca
Rei Do Laço
Rio Grande
Rio Pequeno
São Paulo Gigante (25 De Janeiro)
Saudade De Mato Grosso
Saudade É Demais
Saudades De Matão
Saudades de Ouro Preto
Segura a Saia
Sereno da Madrugada
Sertão Do Laranjinha
Soldado De Fogo
Tempo De Amor
Tempo De Carreiro
Tempo De Infância
Teu Desprezo
Triste Também
Tristeza do Jeca
Tudo Tem No Sertão
Velhas Cartas
Velho Candieiro
Velho Carreteiro
Vida de Operário
Vingança Do Chico Mineiro
Viola Cabocla
Você Sabe Aonde Eu Moro
publicidade