Nhô Belarmino e Nhá Gabriela - Vida de Pescador


ouvir adicionar
Lá no meio do mar (lá no meio do mar)
o canoeiro está remando (rema, rema)
Lá no meio do mar (lá no meio do mar)
o canoeiro está remando (rema, rema)

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim

Pescador que vai a pesca (lá no meio do mar)
não tem medo do perigo (lá no meio do mar)
chova, vente ou faça sol (lá no meio do mar)
sempre o mar é seu amigo (lá no meio do mar)

Quantas vezes esprançoso,
pensando peixe trazer
volta a praia já bem tarde
valta a praia já bem tarde
sem um peixe pra vender

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim

Quando a sorte é companheira (lá no meio do mar)
enche o barco de pescado (lá no meio do mar)
sem demora vende tudo (lá no meio do mar)
pais felizes no mercado (lá no meio do mar)

Eu também queria ser
pescador de alto mar
pra poder bem lá distante
pra poder bem lá distante
minhas mágoas afogar

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim Lá no meio do mar (lá no meio do mar)
o canoeiro está remando (rema, rema)
Lá no meio do mar (lá no meio do mar)
o canoeiro está remando (rema, rema)

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim

Pescador que vai a pesca (lá no meio do mar)
não tem medo do perigo (lá no meio do mar)
chova, vente ou faça sol (lá no meio do mar)
sempre o mar é seu amigo (lá no meio do mar)

Quantas vezes esprançoso,
pensando peixe trazer
volta a praia já bem tarde
valta a praia já bem tarde
sem um peixe pra vender

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim

Quando a sorte é companheira (lá no meio do mar)
enche o barco de pescado (lá no meio do mar)
sem demora vende tudo (lá no meio do mar)
pais felizes no mercado (lá no meio do mar)

Eu também queria ser
pescador de alto mar
pra poder bem lá distante
pra poder bem lá distante
minhas mágoas afogar

Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
Rema pra cá, rema pra lá, rema sem fim
a vida do pescador nunca muda é sempre assim
publicidade