Eu nunca fui de lembrar
Nem tenho quadros em casa
Pois são a fonte do problema

A vida nem sempre é
Do jeito que eu esperava
Eu já nem sei se vale à pena

Mas se eu pintar um horizonte infinito
E caminhar
Do jeito que eu acredito
Eu vou chegar em um lugar só meu

Lá pode ter um novo amor pra eu viver
Quem sabe uma nova dor pra eu sentir
A droga certa pra fazer te esquecer
Vai apagar a tua marca de mim

Tudo pode estar lá

Quem dera poder partir
Sem tchau, sem mala, sem nada
Ver bem de longe o meu planeta

E perceber

Que a gente é pequeno demais
Na imensidão das galáxias
Voltar a bordo de um cometa

Mas se eu pensar, que em tudo há algo de perfeito
E assim, voar, pra onde o ar é rarefeito
Eu vou chegar em um lugar só meu

Lá pode ter um novo amor pra eu viver
Quem sabe uma nova dor pra eu sentir
A droga certa pra fazer te esquecer
Vai apagar a tua marca de mim

Tudo pode estar lá
E eu aqui... Eu nunca fui de lembrar
Nem tenho quadros em casa
Pois são a fonte do problema

A vida nem sempre é
Do jeito que eu esperava
Eu já nem sei se vale à pena

Mas se eu pintar um horizonte infinito
E caminhar
Do jeito que eu acredito
Eu vou chegar em um lugar só meu

Lá pode ter um novo amor pra eu viver
Quem sabe uma nova dor pra eu sentir
A droga certa pra fazer te esquecer
Vai apagar a tua marca de mim

Tudo pode estar lá

Quem dera poder partir
Sem tchau, sem mala, sem nada
Ver bem de longe o meu planeta

E perceber

Que a gente é pequeno demais
Na imensidão das galáxias
Voltar a bordo de um cometa

Mas se eu pensar, que em tudo há algo de perfeito
E assim, voar, pra onde o ar é rarefeito
Eu vou chegar em um lugar só meu

Lá pode ter um novo amor pra eu viver
Quem sabe uma nova dor pra eu sentir
A droga certa pra fazer te esquecer
Vai apagar a tua marca de mim

Tudo pode estar lá
E eu aqui...
publicidade